Alunos da EETEPA Tailândia (Foto: reprodução)
Alunos da EETEPA Tailândia (Foto: reprodução)
Alunos da EETEPA Tailândia (Foto: reprodução)

As Escolas de Educação Tecnológica do Pará são fundamentais para o ingresso dos jovens no mercado de trabalho e para o desenvolvimento social e econômico do Estado. A Escola Tecnológica de Tailândia (EETEPA), por exemplo, tem 65% dos concluintes empregados nas empresas locais e contribuindo para a economia do município. Além disso, 90% dos concluintes do curso técnico de enfermagem que moram no município já foram absorvidos pelo mercado.

A escola atende estudantes dos municípios de Tailândia, Goianésia do Pará, Breu Branco, Moju, Acará e Tomé-Açu, oferecendo os cursos técnicos de enfermagem, informática, florestas, segurança do trabalho, agroindústria, agropecuária, agronegócio e secretaria escolar, buscando formar jovens para atender a demanda do mercado de trabalho local e dos municípios vizinhos.

A oferta desses cursos se justifica pelas mudanças do mercado de trabalho em Tailândia, passando de uma oferta de empregos quase que exclusiva das indústrias madeireiras, carvoarias e exploração de madeira, para empresas que se instalaram recentemente no município e que exploram os mercados de cultivo do dendê, construção civil, agropecuária, reflorestamento, industrialização da madeira, processamento de frutas e beneficiamento da bacia leiteira.

Além disso, houve a ativação do Hospital Geral de Tailândia (HGT), abrindo muitas vagas de emprego na região, contemplando estudantes e trabalhadores da área de saúde. Dessa forma o município apresenta um mercado de trabalho bem diversificado e dinâmico, necessitando de pessoas qualificadas e preparadas para assumirem papéis de destaque nesta nova fase da cidade.

Foi visando esse crescimento que Loyse Marinho fez o curso técnico de enfermagem na escola tecnológica e logo conseguiu um emprego. “Esse curso é ótimo, abre muitas portas, além de ter conseguido trabalho, o curso me proporcionou um melhor entendimento da área de saúde e hoje estou cursando a faculdade de Enfermagem, aprimorando meus conhecimentos e contribuindo para a melhoria do município”, afirmou a estudante.

Com Jackeline Costa não foi diferente, a jovem concluiu o Curso Técnico em Florestas e também conseguiu uma vaga no mercado de trabalho. “Fazer esse curso foi muito importante para mim, consegui um emprego e estou muito feliz. A escola técnica é a única no município que oferta esse curso, então a procura por profissionais formados nessa área é muito grande, logo, somos absorvidos rapidamente pelo mercado de trabalho”, destacou ela.

De acordo com a diretora da Escola Técnica de Tailândia, Sirlene Cordeiro, a EETEPA acredita na transformação do jovem e o foco está na preparação de profissionais munidos de uma consciência crítica que os ajudará a solucionar problemas diante das necessidades de um mercado cada vez mais exigente. Frisa, ainda, o crescimento de cursos técnicos em Tailândia como um fator favorável para a educação e bastante estimulante, pois é o caminho mais curto para o mercado de trabalho.

“A escola é consolidada, com quase uma década de história na área do ensino técnico. Este legado construído ao longo de anos de experiência nos faz acreditar na responsabilidade de formar não só profissionais. Mas cidadãos capazes de contribuir com o desenvolvimento da comunidade que nos cerca”, enfatizou a diretora.

 

 

Via Secretaria de Estado de Educação

Comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *