Multidão estiveve na Esplanada dos Ministérios (Divulgação/Presidência da República)

Os desfiles para a comemoração do 7 de Setembro acontecem em várias capitais do Brasil nesta quarta-feira (7) e reuniram milhares de pessoas desde as primeiras horas da manhã.

Uma das maiores manifestações já registradas foi feita em Brasília, onde após a cerimônia cívica da Independência, uma multidão se reuniu na Esplanada dos Ministérios.

Sem citar Lula, Bolsonaro disse que o Brasil trava uma “luta do bem contra o mal”. “O mal impregnou por 14 anos o nosso país e agora deseja voltar à cena do crime. Não voltarão.” Em seguida, destacou os principais temas de sua campanha. “Somos contra a ideologia de gênero, o aborto e a liberação das drogas”, afirmou.

O presidente encerrou o discurso dizendo que nunca havia visto tanta gente na Esplanada vestida com as cores da bandeira do Brasil e criticou os institutos de pesquisa. “A voz do povo é a voz de Deus. Aqui temos o nosso ‘datapovo', aqui temos a verdade, aqui vemos a vontade de um povo honesto, livre e trabalhador.”

Na capital paulista, a população se concentrou na avenida Paulista, região conhecida pelas manifestações na cidade.

Os manifestantes levaram para as ruas bandeiras do Brasil e estão vestidos majoritariamente de verde e amarelo  (Fábio Menegatti/Record TV – 07.09.2022)

O ato em São Paulo não contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, que estava no Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro

A manifestação do 7 de Setembro reuniu cerca de 111 mil pessoas na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira. A estimativa foi feita a partir de vídeos e fotos panorâmicas da Avenida Atlântica, local onde foi realizada a manifestação. O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou do ato e discursou em um trio elétrico.

Também estiveram no evento o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), o empresário Luciano Hang, o ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten e o senador Flávio Bolsonaro (foto: Poder360)

De acordo com as imagens, o ato em comemoração aos 200 anos da Independência foi realizada do hotel Othon Palace até o Forte de Copacabana, área que tem aproximadamente 41.128 m². Institutos de pesquisas que calculam a participação popular em manifestações de rua usam a média de 1,8 a 2,2 pessoas por metro quadrado em eventos como a Marcha para Jesus e a Parada LGBT. Considerando essa ocupação média, a conta foi feita em áreas com maior e menor densidade de pessoas.

O espaço em que o ato foi realizado tem 6 faixas de trânsito, um canteiro central, uma ciclovia e dois calçadões. (foto: Poder360)

Apoiadores de Bolsonaro se reuniram na orla de Copacabana, Zona Sul do Rio, nesta quarta (7) — Foto: Rodrigo Abd/AP

Tailândia

Em Tailândia apoiadores de Bolsonaro também aderiram ao ato e saíram por algumas ruas da cidade em uma carreata ocorrida no fim da tarde.

Com Portal R7 / Poder360

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.