Investigações apontam que um construtor de 56 anos pagou R$ 50 para estuprar um adolescente de 13 anos, diagnosticado com autismo e ainda filmou o crime. O homem foi preso pela Polícia Civil de Angélica (MS) no último dia 16. O suspeito tenta a liberdade na Justiça. As informações são do portal Campo Grande News.

Os pais do garoto encontraram conversas no celular entre o filho e o suspeito e avisaram a polícia. Com as provas, a Justiça decretou a quebra do sigilo de dados do suspeito, acesso aos aparelhos eletrônicos, expediu um mandado de busca e apreensão onde ele mora e sua prisão preventiva.

Os mandados foram cumpridos em 16 de junho deste ano e o construtor foi preso. A operação também prendeu um pastor, acusado de estuprar duas adolescentes da igreja que liderava na cidade.

Pagamento pelo estupro gravado

Os policiais constataram, por meio das mensagens trocadas entre o suspeito e a vítima, que o homem pagou R$ 50 pelo estupro. O crime aconteceu na casa do garoto, quando seus pais não estavam em casa.

O suspeito chegou a dizer ao adolescente que ajudava “todos os garotos” com quem saía “com uns trocos”. A afirmação deu a entender que o construtor já havia cometido o mesmo crime com outras vítimas.

A polícia também descobriu que o homem filmou o estupro do adolescente.

Depois do crime, o suspeito chegou a sugerir um novo encontro com a vítima, mas na presença de um “amigo”. O garoto tem Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e autismo.

Após o pedido de liberdade do suspeito, o Ministério Público do Mato Grosso do Sul se manifestou contra e defendeu que as conversas provam que, caso ele seja solto, poderá cometer o crime contra outras vítimas ou até contra o adolescente novamente.

Por O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *