Na manhã desta quinta-feira (29), a Polícia Federal realizou a “Operação Atrocitas” que teve como objetivo coibir a prática dos crimes de estupro de vulnerável e de produção e armazenamento de material pornográfico infantil.

Na operação foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva nos municípios de Viseu e Parauapebas, no Pará e no estado e em Senador Canedo no estado de Goiás.

As investigações tiveram inicio após o setor especializado no combate ao abuso infantil do Núcleo de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal apresentarem um relatório que investigava estupro de vulneravel e conteudo pornográfico infantil.

Ainda de acordo com a PF, o abusador aproveitava da convivência íntima com as crianças para encontrar oportunidades para fazer o abuso e fotografar as cenas. As imagens então eram armazenadas em aparelhos telefônicos e servidores na internet.

O envolvido pode responder pelos crimes de estupro de vulnerável, produção de conteúdo pornográfico envolvendo criança ou adolescente e armazenamento de conteúdo pornográfico infantil. As investigações seguem em andamento.

Fonte: G1/PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *