Dois acusado de envolvimento na morte de Ravyla Dagila de Sousa de 10 anos, foram presos pela Polícia Civil na noite deste domingo (27). As polícias Civil e Militar intensificam as buscas por um terceiro envolvido no caso.

Os suspeitos foram interrogados após investigações, foi confirmado que eles seriam coautores do crime contra a criança. Um outro suspeito de envolvimento o crime está sendo procurado pela polícia.

Um mandado de prisão preventiva foi expedido contra os suspeitos. As investigações foram intensificados para capturar o outro suspeito que esta foragidos. A Polícia Civil não divulgou os nomes dos suspeitos presos.  

O acusado preso neste domingo, confessou o crime para polícia. Segundo informações ele frequentava a mesma igreja que os parentes da vítima. Antes de ser preso ele confessou a mãe dele que havia estuprado e matado a criança.

O Governador Helder Barbalho lamentou a morte de Ravyla e afirmou que as investigações estão em andamento.

Pode ser uma captura de tela do Twitter de uma ou mais pessoas e texto que diz "Helder Barbalho @helderbarbalh A Polícia Militar do Pará prendeu na manhã deste domingo, um dos suspeitos da morte cruel de uma menina 10 anos, no município de Viseu, nordeste paraense. Meus sentimentos e minha solidariedade aos familiares e amigos. As investigaçõe continuam.#AquiNão helderbarbalho"

Relembre o caso

Ravyla foi encontrada morta na última sexta (25) após estar desaparecida por quatro dias. A menina havia saído na segunda (21) para fazer compras para a família em uma feira próxima de onde morava e não voltou.

Leia também:

Qualquer informação que auxilie a Polícia nas investigações e localização do suspeito, pode ser repassada pelo disque denúncia, 181. O sigilo é garantido”, acrescenta a Polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *