Uma operação prendeu dois homens suspeitos das execuções e ocultações dos cadáveres enterrados em cemitério clandestino.

A operação foi deflagrada na manhã da ultima quarta-feira (23) coordenada pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil (). Uma Força-tarefa dos órgãos de segurança foi montada para cumprir seis mandados de prisão e de busca e apreensão.

Três pessoas que estavam sendo procuradas foram capturados. O líder do grupo criminosos teria reagido a prisão e foi baleado pela polícia. O suspeito não resistiu aos ferimentos e evoluiu a óbito.

De acordo com as investigações, todos fazem parte do mesmo grupo criminoso que estaria diretamente ligados aos quatro corpos que foram encontrados em covas em um terreno particular localizado em Ananindeua, no dia 11 deste mês.

Os corpos encontrados eram do Bombeiro Militar Alan Tadeu Neco Viera, desparecido no inicio de Junho; do lavador de carros, Romulo Mateus da Silva e de um casal que ainda não havia sido identificado pela Polícia Civil.

As investigações da Polícia Civil concluíram que os crimes  contra as vítimas foram praticados pelo mesmo grupo criminoso em dias diferentes e por motivações diferentes.

De acordo com a Polícia Civil, a operação continua com ações na capital e no interior, os corpos do homem e da mulher encontrados no cemitério clandestino, seguem no Centro de Perícia Cientificas e vão passar por exames comparativos de DNA para identificação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *