A Polícia Civil prendeu seis pessoas e cumpriu 12 mandados de busca e apreensão nesta terça-feira (4), em Belém, Ananindeua e nos municípios de Ourilândia do Norte e Tucumã, no sudeste paraense. Os alvos são funcionários públicos e empresários investigados pelos crimes de associação criminosa, corrupção passiva e ativa, inserção de dados falsos no sistema e posse ilegal de arma de fogo. A ação é parte da Operação “Gold Land”.

Mercado clandestino

As investigações começaram em junho de 2020, após a prisão de dois servidores do Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) de Ourilândia do Norte, que praticavam o crime de inserção falsa nos sistemas da administração.

Com o trabalho investigativo, foi possível identificar um grupo que estaria cometendo inúmeras fraudes veiculares em órgãos de trânsito do Pará, os quais funcionariam como mercado clandestino de operações, inclusive com uma tabela de preços para despachantes, empresários e populares.

Durante as buscas domiciliares foram apreendidos aparelhos celulares, cheques, computadores, pen-drives, munições de vários calibres e armas de fogo que estavam em posse dos investigados. Após as prisões, eles prestaram depoimentos na Unidade Policial, e estão à disposição da Justiça.

Por O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *