Durante operação “Duas vendas” da Polícia Federal, vinte e duas pessoas que estavam submetidos a condições degradantes de trabalho, foram resgatadas de um garimpo ilegal nesta última semana. A operação teve inicio na última quarta-feira(26) e encerrou nesta terça-feira (1).

Foram realizadas várias ações da Polícia Federal no combate a garimpos ilegais, além de delitos de redução de trabalhador a condição análoga à de escravo, usurpação de bens da União e crimes ambientais em áreas rurais dos municípios de Rio Maria e Água Azul do Norte. Uma pessoa foi presa em flagrante.

Seis garimpos ilegais foram fiscalizados, desses quatro que mantinham o funcionamento tiveram suas atividades paralisadas. As equipes da Polícia Federal utilizaram drones para descobrir a existência dos garimpos e observar a atuação simultânea dos trabalhos.

Foram apreendidos nesta operação seis escavadeiras hidráulicas, diversos motores-bombas, uma caminhonete, uma espingarda, várias munições, por volta de 190 gramas de ouro, mercúrio e instrumentos usados na atividade minerária ilícita.

Ao longo dos dias de operação outras duas propriedades rurais, situadas em Água Azul do Norte, foram fiscalizadas. Na cidade, não foram detectadas situações de submissão de trabalhadores a condição análoga à escravidão, somente irregularidades administrativas, detalhou ainda a PF.

A prática de garimpos ilegais representa risco a saúde dos trabalhadores pelo uso indiscriminado de mercúrio, além de poluir leitos dos rios e causar danos irreparáveis à fauna e à flora do local atingido. O dano ambiental será quantificado por meio de perícia da Polícia Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *