| Reprodução

Um casal foi preso na última quarta-feira (28) suspeito de aliciar a própria filha, de 11 anos, em troca de dinheiro, para o consumo de bebida alcoólica. O acusado de ter pago para manter relação sexual com a adolescente também foi detido pela polícia.

O delegado Carlos Eduardo, titular da Delegacia de Buriti Bravo, localizada em São Luís, no Maranhão, explicou que as investigações iniciarem no dia 16 de abril, por meio de uma denúncia de abuso sexual feita ao Conselho Tutelar. Na ocasião, os acusados obrigavam a própria filha a manter sexo sem consentimento com um desconhecido em troca de dinheiro. 

Por meio de três mandados de prisão temporária cumpridos pela 12ª Delegacia Regional de São João dos Patos, através da Delegacia de Polícia de Buriti Bravo, os agentes descobriram que além da jovem, outras cinco crianças, entre as idades de 2 e 9 anos, moravam com o casal. Elas também eram vítimas de maus-tratos e abandono por parte dos pais.

“Com o avançar das investigações, nós descobrimos que a vítima de 11 anos tinha duas irmãs mais velhas, uma de 13 anos e outra de 15. E existia a suspeita de que elas teriam saído de casa justamente por conta desses possíveis aliciamentos, por parte dos próprios pais. No caso, a irmã mais velha só é irmã da vítima por parte de mãe. O desenrolar das investigações é para angariar mais provas, mais detalhes. A gente vai continuar com as investigações no sentido de esclarecer se existem outras vítimas e outros autores”, explicou o delegado.

A vítima de 11 anos foi colocada na casa de um parente próximo para ser resguardada. Com a prisão dos pais, o Conselho Tutelar foi acionado para que providenciasse o acolhimento das outras cinco crianças que residiam com o casal.

Os acusados foram presos por acusações de estupro de vulnerável, favorecimento à prostituição, abandono material e maus-tratos às crianças e vão responder na Justiça.

Fonte: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *