Início Pará Zequinha Marinho deve não renunciar ao cargo de vice-governador

Zequinha Marinho deve não renunciar ao cargo de vice-governador

7 Leitura min
0
0
169

O atual vice-governador do Pará, Zequinha Marinho, vai assumir o Governo do Estado nos próximos dias, caso Simão Jatene decida de fato deixar o cargo para concorrer nas eleições deste ano. A decisão foi tomada após uma reunião da executiva estadual do PSC na manhã de terça-feira, 20, que acatou a decisão de Zequinha de não renunciar ao cargo. Na tarde desta quarta-feira, 21, Zequinha Marinho informou através de nota, que a Executiva Estadual e a Executiva Nacional do partido, unanimemente, discordaram da possibilidade de renúncia.

“Por uma questão de princípios, quem me conhece sabe que tenho uma linha de conduta, uma palavra, firmeza e um estilo próprio de pensamento e comportamento. Dessa forma, meus amigos, lamento não ter como colaborar com o projeto do governador renunciando ao meu mandato. Não nos furtaremos ao diálogo na construção de qualquer outra alternativa”, afirma a nota.

Ele detalha ainda que “deixo claro que não tenho nada contra ninguém. Só quero continuar tendo condições de andar na rua de cabeça erguida nesse difícil momento da política do Brasil”, finaliza.

ESPECULAÇÃO

A especulação no meio político paraense é que Jatene deverá deixar o cargo até o dia 7 de abril, quando encerra o prazo para que ele possa concorrer a algum cargo nas eleições 2018, mantendo o foro privilegiado e deixando os processos contra ele longe da primeira instância. O plano do governador seria que Zequinha também renunciasse ao cargo, para que o presidente da Assembleia Legislativa, Márcio Miranda, apontado como o escolhido do tucano como sucessor, assumisse a máquina pública para disputar o cargo de governador.

Entretanto, membros do PSC já tinham afirmado que Zequinha Marinho estava decidido a não deixar o cargo. “A executiva estadual do PSC foi convocada para reunião, quando Zequinha, que é o presidente estadual do partido, manifestou a vontade de permanecer no cargo de vice-governador e não renunciar, independente da decisão de Jatene”, afirmou o deputado Jaques Neves, do PSC. “A executiva acatou a decisão. Se o governador continuar, ele continuará vice. Se Jatene renunciar, o Zequinha irá assumir o governo”.

Ainda de acordo com o deputado, a decisão é definitiva e está sendo encaminhada à executiva nacional do partido. “Hoje (quarta-feira), está tendo uma reunião em Brasília, em que a executiva estadual, incluindo o próprio Zequinha Marinho, está repassando à executiva nacional a decisão”, continuou o deputado.

Lideranças políticas do Estado afirmam que há um clima de descontentamento entre Zequinha e Jatene, que teria isolado o vice e não deixou que o PSC participasse efetivamente do Governo do Estado.

 

(Mauro Neto e Ana Paula Azevedo/DOL)

 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Josenaldo Jr.
Carregar mais em Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *