Reprodução/ internet

Uma das iguarias mais conhecidas da culinária paraense, o açaí virou polêmica no último sábado (10), nas redes sociais do youtuber mineiro Lucas Rangel. O digital influencer não sabia que a polpa da fruta, servida nas regiões sulistas do país com acompanhamentos doces, poderia ser degustada de uma forma ‘salgada’ no Norte.

“Deus, o que é isso?”, questionou Lucas Rangel, compartilhando logo em seguida uma foto de uma tigela com a fruta roxa acompanhada de camarões e farinha de mandioca. A forma apresentada na imagem é comumente consumida pela maioria dos moradores de Belém e arredores, e faz sucesso no Mercado do Ver-o-Peso.

Logo em seguida, o mineiro perguntou se ‘alguém comia o açaí daquela forma mesmo’. Vários internautas nortistas surgiram para explicar ao youtuber como a fruta era consumida no Pará e em algumas regiões do Norte e Nordeste, podendo ser acompanhada com peixe frito, carne de sol e até com caranguejo.

“No Norte o açaí é batido na hora. Diretamente da fruta. No resto do país só chega a chula. Açaí com água, açaí com xarope de guaraná. Resumindo, açaí só presta no Norte mesmo”, disse uma seguidora.

“Na verdade, foi assim que começou, no Pará (dono de 95% da produção de açaí do Brasil). Eles comem a polpa pura, que não é doce, junto com alguma proteína. O que a gente come no resto do Brasil é um creme e\ou sorte de açaí”, complementou outra internauta.

“Eu amo um peixe salgado frito, farinha com açaí bem geladinho. Ninguém acima deles”, afirmou um seguidor paraense do youtuber.

Acostumado a consumir o sorvete de açaí com acompanhamentos doces, como leite em pó, doce de leite e até com guaraná, o mineiro declarou ter ficado ‘bastante curioso para saber se é bom”. 

Confira a repercussão na web:

Por: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *