Foto: Reprodução

Na última terça-feira (21), dezenas de acessórios de pesca foram destruídos, em Tucuruí. Máscaras de mergulho, arpões artesanais e profissionais, pé de pato e objetos diversos, apreendidos desde o ano passado durante fiscalização de combate à pesca ilegal foram inutilizados, assim com as famigeradas e barulhentas descargas Kadron, retiradas de motocicletas.

A gerente da Região Administrativa do Mosaico Lago de Tucuruí do Ideflor-bio (Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará), Mariana Bogéa, explica que os objetos foram apreendidos em diversas fiscalizações realizadas durante o período de defeso, que começou em novembro do ano passado. “Essas operações acontecem sempre em conjunto com diversos órgãos como, Semas estadual, secretarias de meio ambiente dos municípios e Polícia Militar”.

Segundo ela, “nesse caso, como o único objetivo do arpão é a prática irregular da pesca, esses equipamentos são destruídos. É feito um termo de destruição, passamos um rolo compressor e o restante do material é incinerado, garantindo uma destruição completa, de forma que não seja devolvido aos infratores para que não haja a retomada da prática dos ilícitos”, detalhou a gerente, que destacou a apreensão de cinco toneladas de pescado desde o início do período de defeso.

A destruição dos objetos aconteceu na sede do quartel da PM. Entre os materiais estavam 114 arpões, 129 óculos de mergulho, 49 pares de pé de pato e 75 arpões caseiros, além de 28 descargas Kadron apreendidas pela Secretaria de Meio Ambiente de Tucuruí. “Esses acessórios perturbam o sossego da população ao emitir um barulho perturbador”, destaca a diretora do órgão, Gleiciane Felixa.

Com informações Zé DUDU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *