Reprodução/ O Liberal

Na tarde do último sábado, 12, quatro homens perderam a vida em um acidente em uma comunidade de Almeirim, no Baixo Amazonas paraense. Segundo informações da Polícia Civil local, Jonas Castro Perna, de 40 anos, Luiz Carlos Paiva Perna, de 36 anos, Rivaldo Bichara Ferreira, de 27 anos e Felipe Correa Medeiros, de 15 anos, morreram em uma fatalidade, que envolve a tentativa mal sucedida de resgate após um deles cair no poço, que pertence a uma igreja evangélica.

O caso foi por volta das 16h, na Comunidade Saracura, zona rural do município de Almeirim. Segundo informações de moradores e familiares que falaram com a Polícia, o poço da comunidade estava em manutenção, e uma das vítimas caiu no buraco aberto. A polícia conseguiu apurar que o motor bomba utilizado na manutenção caiu, e Rivaldo entrou no poço para tentar retirá-lo, porém não retornou e nem dava sinal de vida. Na sequência, assim que alguém tentava o resgate, perdia a consciência devido à inalação de fumaça do motor. Segundo os médicos que atenderam as vítimas, eles faleceram por afogamento e inalação do óleo do motor.

Ainda segundo a Polícia Civil local, a Prefeitura do município foi acionada por volta das 17h30, enquanto a Polícia Militar também seguiu para o local também na viatura fluvial. Para chegar na comunidade partindo do centro de Almeirim, é preciso uma viagem de duas horas por rio. Quando os funcionários da prefeitura e os policiais chegaram ao vilarejo, os corpos das quatro vítimas já estavam na igreja.

Um dos sobreviventes, Edson Maciel, 35 anos, foi hospitalizado com dificuldade de respirar. Além dele, o jovem Otávio Fagundes da Silva, de 16 anos, também sobreviveu à tragédia. Os corpos das vítimas vieram para a cidade, sendo que três deles foram velados no ginásio de esportes de Almeirim e o outro seguiu para sepultamento em Belém.

A Polícia Civil acompanha o caso e avalia a possibilidade de investigação criminal, mas ao que tudo indica, as mortes foram acidentais. O caso segue sendo investigado pelo delegado Ricardo Oliveira, da delegacia de Almeirim.

Por: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *