O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado do Pará (Sinepe/PA) divulgou um protocolo sanitário para o retorno das aulas presenciais. O sindicato depende ainda da autorização das autoridades competentes para confirmar a data de retorno.

A rede, que atende cerca de 400 mil estudantes no Estado, está com atividades presenciais suspensas desde o dia 18 de março. 

De acordo com o documento, o retorno dos alunos deve ser gradativo: primeiro, com 25% do total das turmas, subindo em seguida para 50%, até atingir a capacidade máxima das salas de aulas.

Além das mudanças no ambiente escolar, devem ser feitas mudanças pedagógicas para atender aos alunos incluídos no grupo de risco ou aqueles que optarem por permanecer estudando em regime remoto. 

A limpeza e higienização permanente dos ambientes estão entre os itens do protocolo, mas há, também, o cuidado para evitar aglomerações.

Por isso o sindicato define que os estabelecimentos alternem horários de entrada e saída das turmas, tenham esquemas diferenciados para os intervalos, estabeleçam regras para o uso dos sanitários e façam sinalizações visíveis para garantir o distanciamento mínimo entre as pessoas. 

Entre as medidas de segurança estão, ainda, a suspensão de atividades em bibliotecas, ginásios, teatros ou auditórios; utilização de máscaras de forma correta (cobrindo boca e nariz); evitar cumprimentos com beijos e abraços; não compartilhar objetos de uso individual; nos laboratórios usar todos os equipamentos de segurança e fazer a desinfecção do ambiente a cada duas horas; e estabelecer, sempre que necessário, protocolos de biossegurança específicos para laboratórios, ambulatórios e clínicas de saúde. 

A presidente do Sinepe, Beatriz Padovani, explica que as medidas de segurança, vigilância e monitoramento devem ser mantidas até dezembro, inicialmente. “Mas conforme apresentarmos o protocolo para as autoridades, as ações serão avaliadas a cada 20 dias, para definir possíveis flexibilizações”, conclui.

Por Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *