A prefeitura de Parauapebas, no sudeste paraense, iniciou sua reabertura econômica nesta segunda-feira (15). A partir desta terça, shoppings (incluindo cinemas), bares, restaurantes e academias já podem reabrir, desde que de acordo os protocolos de funcionamento estabelecidos pelo decreto municipal.

A prefeitura alega que considerou os indicadores atuais e a capacidade de atendimento do sistema de saúde para definir a reabertura em meio à pandemia. Os estabelecimentos são obrigados a oferecer álcool em gel 70% e pias com água e sabão para os funcionários e clientes, além de exigir máscaras de proteção. 

Os shoppings irão funcionar com horário reduzido, de 12h às 20h, mantendo fechadas as áreas de recreação e a brinquedoteca e limitando a 50% a sua capacidade de atendimento, inclusive no espaço de alimentação.

Os cinemas podem reabrir com 30% da sua capacidade de atendimento. Já as academias de ginástica e outros estabelecimentos de promoção à saúde devem organizar os alunos em grupos de horários pré-agendados.

As aulas têm que durar, no máximo, 45 minutos, com intervalo de 15 minutos para o próximo atendimento. Após cada aula, todos os aparelhos devem ser higienizados. 

Os bares e restaurantes também ficam liberados até 50% da sua capacidade e precisam respeitar o distanciamento social de 1,5 metro e cumprir com todas as normas de higienização e de segurança, que devem ser tornadas públicas por meio de banner ou cartaz no interior do estabelecimento, para conhecimento e orientação ao consumidor. 

Os espaços públicos municipais, como quadras e bibliotecas, podem voltar a funcionar, observando-se a ocupação máxima de 50% da capacidade do local. As unidades de ensino em geral da rede privada do município ficam proibidas de desenvolver aulas ou atividades presenciais, salvo para os cursos técnicos e profissionalizantes em salas de aula com até dez alunos. 

Também está permitida a realização de cultos, missas e eventos religiosos presenciais, mas com público de até 30% e desde que respeitados o distanciamento social e o fornecimento de produtos de higiene. 

Contudo, o decreto prevê a possibilidade de restabelecimento das regras de limitação “conforme as circunstâncias sanitárias e de saúde locais o exijam”. Segundo último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura na noite deste domingo (14), o município tem 6.720 casos confirmados da covid-19 e 99 mortes.

Por Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *