Um sargento da Polícia Militar foi morto no fim da manhã desta sexta-feira (4), em tentativa de assalto no bairro do Paar, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. O militar é Carlos de Lima Mourão, de 49 anos, do Batalhão de Polícia Penitenciária (Bpop). Com mais este crime, chega a 23 o número de PMs mortos no Pará em 2018.

De acordo com a Polícia Militar, o sargento chegou a ser socorrido e levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro do Icuí, mas não resistiu aos ferimentos.

Logo após o baleamento, equipes da PM iniciaram as buscas à dupla que disparou contra o oficial. De acordo com a Polícia Militar, durante as diligências uma trocas de tiros com os policiais terminou um um suspeito morto. A PM mantém buscas em uma área de mata no Paar.

Onda de violência

Uma guerra entre traficantes de drogas e milicianos fez disparar os assassinatos de policiais militares e de civis no Pará em 2018. Foram 23 PMs mortos até esta sexta-feira (4). O número já é próximo ao registrado em 2017, quando durante o ano todo morreram 34 militares, de acordo com a Associação de Cabos e Soldados da PM.

Uma diferença pequena com o Rio de Janeiro onde, sob intervenção federal na área de segurança, foram mortos 38 PMs em 2018.

Houve, ainda, 686 mortes violentas apenas em janeiro e fevereiro, segundo dados obtidos via Lei de Acesso à Informação pelo projeto Monitor da Violência, parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro da Segurança Pública. O total coloca o estado como um dos três que mais matam no país.

O capítulo mais recente começou na tarde de domingo (29), com a morte a tiros da cabo da PM Maria de Fátima Cardoso, em Ananindeua, na Grande Belém. Ela vinha sofrendo ameaças de morte. Nos dias seguintes, mais de 40 pessoas somando a morte da PM, foram assassinadas até as 22h30 de quarta-feira (2).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *