Quatorze pessoas foram detidas neste domingo, 13, suspeitas de participar de uma rinha de galo no município de Vigia, no nordeste do Pará. Ao todo, 43 galos foram resgatados pelo Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

De acordo com a PM, as rinhas ocorriam num sítio, localizado na zona rural da cidade. No local, a polícia também apreendeu R$ 10 mil, dinheiro obtido com as apostas.

Durante as buscas, os militares também encontraram três pássaros, 13 tesouras, medicamentos, agulhas, seringas e vários outros objetos que garantiam suporte logístico para o cometimento dessa modalidade de crime no local.

De acordo com a legislação brasileira, organizar ou participar de rinha é crime ambiental, definido no artigo 32 da Lei Federal nº 9.605/98 que diz: “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”. Pena, detenção, de três meses a um ano, e multa.

Roma News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *