Presos em operação conjunta da PRF, PM e PF foram flagrados fazendo a divisão da mercadoria roubada
Presos em operação conjunta da PRF, PM e PF foram flagrados fazendo a divisão da mercadoria roubada
Presos em operação conjunta da PRF, PM e PF foram flagrados fazendo a divisão da mercadoria roubada

Uma operação conjunta entre a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar resultou na prisão de quatro homens suspeitos de integrar quadrilha acusada de assaltar um caminhão dos Correios. O crime ocorreu na BR-010, ontem de madrugada. No início da tarde, os envolvidos foram identificados e presos no Tapanã, em Belém, quando faziam a divisão das mercadorias roubadas.

Durante a manhã de hoje um funcionário dos Correios deverá ir à sede da PF para fazer a contagem e análise da carga recuperada. Não há uma estimativa sobre o valor total, mas entre os objetos roubados estão aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos. O caminhão dos Correios foi interceptado na rodovia BR-010, próximo a Dom Eliseu, por volta de 1h. A quadrilha forçou a parada do caminhão e levou toda a carga. Logo após o crime, foi montada uma operação conjunta na tentativa de localizar a carga roubada e identificar os autores do crime. Por meio do trabalho do serviço de inteligência das polícias, que agiram de forma integrada, o local para onde a carga foi levada foi descoberto.

Segundo a inspetora Marissol, assessora de imprensa da PRF, a carga foi localizada dentro de uma casa, no Tapanã. No momento da prisão, os integrantes do bando estavam fazendo a partilha dos objetos e acabaram presos em flagrante. Todos foram conduzidos para a sede da PF, na avenida Almirante Barroso. “Foi um trabalho de inteligência que resultou na desarticulação dessa quadrilha. As investigações continuam e outras devem cair. Provavelmente há outras pessoas envolvidas, que são responsáveis pelo suporte e logística para a execução do crime. A parte mais cara da carga foi recuperada”, afirma a inspetora.

O delegado da Polícia Federal Jorge Eduardo Ferreira de Oliveira, que preside o inquérito sobre o caso, disse que seis pessoas estavam no imóvel. Quatro homens e duas mulheres, mas elas foram, inicialmente liberadas, por não ter sido caraterizado, no caso delas, o flagrante. Entretanto, elas serão investigadas e se comprovado o envolvimento e contribuição na organização criminosa, serão indiciadas também. Os acusados foram identificados como Neyton Michel Medeiros dos Santos, Denilson Rodrigues da Silva, Thiago de Melo Assunção e Alexandre Eustáquio Souza. Eles foram autuados por formação de quadrilha e roubo qualificado. Um revólver também foi apreendido.

Essa já é a quarta quadrilha especializada em roubos de cargas dos Correios que foi desarticulada somente este ano. Foram efetuadas 17 prisões. Na avaliação do delegado, sempre que há prisões como essa, estatisticamente o registro de assaltos cai. “Geralmente, existe uma quadrilha estruturada, e quando vão assaltar apenas parte do bando participa daquela ação. Quando as prisões são feitas, outros integrantes permanecem soltos. Esse tempo em que o número de assaltos cai, é quando o restante do bando se reorganiza e recruta novos membros”, explica o delegado da PF.

 

Via ORM News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *