Uma operação deflagrada nesta quarta-feira (3) investiga várias irregularidades em procedimentos licitatórios e contratos de algumas empresas com o Poder Público Municipal de Bonito, na região nordeste paraense.

A Operação Saturno deu cumprimento a 20 mandados judiciais de busca e apreensão domiciliar, além do afastamento do cargo de Prefeito Municipal de Bonito, no Pará, deferidos pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará, a pedido da Procuradoria-Geral de Justiça. 

As buscas ocorreram em endereços localizados nos municípios de Bonito, Capanema, Santa Maria do Pará, Ananindeua e Belém. Até o momento, três pessoas foram presas em flagrante.

Imagem:  Wesley Rabelo

De acordo com o Ministério Público do Pará (MPPA), as investigações apontaram que “contratações feitas pela gestão de Michel Assad, apresentam conjunto consistente de indícios de fraude, sugerindo montagem do processo e favorecimento das empresas contratadas, que no geral pertencem a parentes do gestor municipal”.

A operação contou com um contingente de cinquenta e cinco pessoas, que fazem parte do Grupo de Atuação Especial de Inteligência e Segurança Institucional do MPPA, Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), Gabinete Militar e a Procuradoria-Geral de Justiça.

DOL

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.