(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Flávio Marreiro, prefeito de Alenquer, no oeste do Pará, teve o seu mandato cassado pela Câmara Municipal da cidade. A sessão extraordinária da casa decidiu por cassar o cargo de prefeito por 10 x 0 votos. Em decisão também da Câmara, no mês de novembro do ano passado, ele foi afastado do cargo, mas conseguiu retornar através da Justiça.

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) constatou irregularidades cometidas na Secretaria de Educação de Alenquer, com desvio de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), e em seguida Marreiro foi acusado de improbidade administrativa.

O clima ficou tenso em Alenquer. A assessoria jurídica do prefeito entrou com um pedido de mandado de segurança no Fórum da cidade, alegando que a sessão extraordinária convocada pelos vereadores de oposição seria inconstitucional e não teria interesse público. Eles alegaram ainda que não havia justificativa suficiente para realização em caráter extraordinário. Na petição, a assessoria jurídica argumentou ainda que o prefeito não teve ampla chance de defesa durante o processo, que tramita na Comissão de Justiça da Câmara.

O juiz titular da comarca de Alenquer, Gabriel Veloso, indeferiu o pedido dos advogados do prefeito Marreiro. O magistrado alegou que faltaram provas suficientes para embasar a defesa.

O Sintepp protocolou seis denúncias junto ao Ministério Público e a Câmara. O Ministério Público afirmou que existem inúmeras denúncias e investigações criminais contra o prefeito cassado.

O prefeito não compareceu a sessão e nem enviou representantes. Os cinco vereadores que compõe a base de sustentação do governo também não compareceram à sessão. Após a votação o presidente da Câmara disse que o novo prefeito deve ser empossado imediato. Carlos Cambraia, que vai assumir a prefeitura de Alenquer, o tempo é pouco mais usará de estratégia de gestão e parcerias para controlar as despesas.

Depois do final da sessão, moradores e políticos caminharam em passeata pelas ruas da cidade.

(DOL com informações de Silvio Marcos/Alenquer)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *