A Polícia Federal em Redenção deflagrou hoje, terça-feira (10), a Operação “PITIÚ” no município de Floresta do Araguaia com o objetivo de dar cumprimento a 6 Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela Justiça Federal de Redenção. A Operação visa desarticular associação criminosa especializada em praticar fraudes contra o Seguro Defeso por meio da Colônia de Pescadores Z-79 de Floresta do Araguaia.

Segundo a investigação da Polícia Federal, há vários anos que o grupo vinha realizando o cadastramento de falsos pescadores por meio da referida Colônia, para fins de recebimento do Seguro Defeso. Centenas de pessoas, que não se enquadram nos requisitos legais estabelecidos na Lei nº 10.779/2003 para o requerimento do benefício do seguro defeso, estariam sendo indevidamente cadastradas todos os anos e, com isso, auferindo recursos públicos federais ilegalmente. Apurou-se que parte dos valores ilegalmente recebidos eram repassados aos fraudadores.

O número de pessoas favorecidas indevidamente com o benefício do seguro defeso no município de Floresta do Araguaia pode chegar a mais de 1.000, segundo dados do M.T.E., gerando um prejuízo estimado aos cofres da UNIÃO de mais de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais).

Uma pessoa foi presa em flagrante delito por posse ilegal de arma de fogo e munições. Diversos documentos relacionados ao cadastramento de pessoas como pescadores artesanais, veículos e outros bens foram apreendidos durante a ação.

Os investigados tiveram os bens sequestrados por determinação da Justiça e poderão responder pelos crimes do Art. 171, §3º do CP (Estelionato) e art. 288 do CP (Associação Criminosa). “O nome “Pitiú” faz alusão a cheiro forte, característico do peixe”

*Com informações da Polícia Federal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que aconteceu hoje, direto no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.