Um homem foi preso pela Polícia Civil nesta quarta-feira(07), acusado de participar de esquema criminoso que desviou R$ 500 mil em recursos públicos.

A Diretoria Estadual de Combate à Corrupção (Decor), encarregada da investigação descobriu que o acusado criou uma associação denominada “Alvorecer da Esperança”. Esse projeto educativo deveria ensinar moradores de uma ilha o potencial da colheita de açaí na região, mas nunca saiu do papel. O crime aconteceu em 2011 e vem sendo investigado desde então.

A entidade recebeu o valor inicial de R$ 20 mil, por meio de convênio com a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). A Polícia Civil constatou ainda que uma igreja foi utilizada como sede da Associação, mas apenas como fachada.

De acordo com o diretor da Divisão de Combate à Corrupção de Recursos Públicos, delegado Vicente Leite, o crime foi comunicado à Polícia Civil em 2018, após constatação que nenhuma das iniciativas apresentadas pelo acusado foi executada.

A investigação constatou que a Associação recebeu outros repasses de recursos da administração pública, por meio de convênios com secretarias estaduais que não foram executados. O montante chega a R$ 500 mil. O inquérito policial não há envolvimento de funcionários públicos. Os delitos cometidos somam uma pena mínima de 15 anos.

As investigações continuam, a fim de prender os demais integrantes da quadrilha. O preso foi interrogado, passou por exame de corpo de delito e depois foi transferido para o sistema penitenciário, onde está à disposição da Justiça.

Por G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *