Casos de violência policial têm sido cada vez mais expostos e denunciados às autoridades competentes. A grande parte dos casos tem ganhado força nas redes sociais, na sua maioria com emprego violência física e intimidação como fatores mais agravantes, o que pode acabar evoluindo para consequências mais sérias. 

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Pará está entre os cinco estados com maior número de letalidade policial. Somente nos primeiros meses deste ano, casos de agressões tem ganhado repercussão nas redes sociais. A violência contra mulheres, por parte de militares em serviço, também tem ganhado repercussão tanto na Grande Belém quanto no interior do estado.

O Promotor de Justiça Militar, Armando Brasil ressaltou que “a pessoa que se sentir ameaçada por policiais deve procurar a corregedoria ou o órgão do Ministério Público com atribuições para investigar o fato.

Se for policial militar a corregedoria do órgão ou a Promotoria Militar”, o magistrado disse ainda que esse tipo de situação pode ser evitada com o diálogo cortês entre policiais e pessoas abordadas. “Os policiais tem o dever jurídico de zelar pela urbanidade e esclarecer a população que a abordagem é para sua própria segurança. E a população tem que entender que às ordens emanadas dos policiais tem que ser cumpridas” completou o promotor. 

O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *