“Operação Cangaia Gold” no Pará | Divulgação/PF

A extração ilegal de minério é um problema grave em regiões em que a mineração é muito rica, como é o caso do Pará. Nesse sentido, ações de segurança para coibir esse tipo de crime são especialmente importantes para evitar novos casos e outros crimes que ocorrem nessas áreas.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (12), a “Operação Cangaia Gold” visando desarticular atividade de extração ilegal ouro em área de garimpo, além da exploração a condição análoga à de escravo no Pará.

Cerca de 40 agentes federais cumpriram três mandados de busca e apreensão, expedidos pela Subseção Judiciária da Justiça Federal de Redenção em áreas de garimpo, na região de Cumaru do Norte, sudeste paraense e conta com a participação de Procuradores da República, Procuradores do Trabalho e Auditores Fiscais do Trabalho.

De acordo com as autoridades, as investigações tiveram início em março de 2021, e apontaram, por meio de imagens de satélite, que desde setembro de 2020, os investigados vinham extraindo ouro no vale do rio Cangalha, sem autorização da Agência Nacional de Mineração-ANM, e sem o licenciamento ambiental, causando degradação ambiental na área.

No local foram fechados quatro garimpos clandestinos, apreendidos sete tratores, tipo escavadeira, dois caminhões, dois automóveis, armas e munições, bem como porções de ouro. Cerca de vinte trabalhadores foram encontrados em situação degradante, análoga à de escravidão. 

Divulgação/PF
Divulgação/PF
Divulgação/PF
Divulgação/PF

Caso confirmadas as hipóteses criminais, os investigados responderão, por usurpação de bens da união, crime previsto no artigo 2º, da Lei 8.176/1991 – Lei dos Crimes contra a Ordem Econômica, e por executar pesquisa, extração de recursos minerais sem a competente autorização.

Por: Polícia Federal em Redenção/PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *