(foto: Ascom HRPM)

Internado há 22 dias para tratamento de uma osteomielite (um quadro inflamatório que afeta um ou mais ossos), o garoto Willian, 6 anos, teve o ambiente hospitalar atenuado, este final de semana, com presença de mediadores de leitura da ONG Vaga-Lume que firmou parceria com o Hospital regional Público do Marajó (HRPM), para despertar o interesse pela leitura, melhorar ainda mais a integração e contribuir para a humanização do atendimento.

(foto: Ascom HRPM)

Acompanhado de sua mãe, a dona de casa Rafaela de Oliveira Farias, 24, também aproveitou a atividade e conheceu algumas histórias contadas pelos voluntários da Vaga-Lume” que possui um vasto acervo. “Achei o projeto muito bom. As crianças não estão aqui porque querem, então isso e muito importante incentivar a comunicação, o lazer, pra ler e para alegrar as crianças. Eu agradeço muito a todos. Meu filho tá muito feliz, ele gostou demais”. E o pequeno William reforçou : “Eu gostei muito dos livros e das histórias que ouvi”.

A mais nova parceria do HRPM dá voz aos livros com a mediação da leitura para crianças, jovens e adultos internados no ambiente hospitalar que passou a oferecer  o vasto acervo da ONG, onde há livros com ilustrações em bordado para atrair o leitor pela riqueza dos detalhes, dando um toque especial ao livro que são selecionados considerando a diversidade de estilos de texto, linguagens, assuntos e gêneros. Há ainda livros em braile para deficientes visuais.

A primeira atividade de leitura foi realizada neste final de semana com usuários na área da Recepção Central e nas Enfermarias. A atuação da equipe de voluntários da ONG VAGA-LUME,  é diferente do contador de histórias, que interpreta o livro, e do professor, que precisa verificar o aprendizado.

De acordo com o pedagogo da ONG, Afonso Brito da Cruz , 54, o projeto Vaga-Lume, prioriza livros que promovam o contato do leitor com diferentes visões de mundo, como clássicos da literatura nacional e estrangeira, além de mitos, contos de fada e folclóricos, fábulas e lendas que mostrem diferentes épocas e culturas.

Para a pedagoga e supervisora do Núcleo de Educação Permanente  (NEP), Rosângela Gonçalves, a leitura é fundamental para o desenvolvimento da criança. “No ambiente hospitalar, a literatura infantil é um caminho que leva a criança a desenvolver a imaginação, emoções e sentimentos de forma prazerosa e significativa, amenizando as dores da internação. Quando as crianças ouvem histórias, passam a visualizar de forma mais clara, sentimentos que têm em relação ao mundo”, explicou.

Afonso Brito informou ainda que a ONG surgiu em 2001 para criar oportunidades de intercâmbios culturais, visando a valorização do protagonismo de pessoas e de comunidades rurais da Amazônia Legal brasileira. “A ação é muito gratificante. A gente vê as pessoas manuseando, lendo os livros. Aqui no hospital é de grande valia, a gente vê as crianças se superando. A Vaga-Lume propicia isso, a gente se sente feliz em contribuir com o hospital em nosso munícipio”.

A parceria com a ONG foi intermediada pelo Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) com o NEP. A parceria se dará com atividades do calendário da Brinquedoteca, uma vez por semana, e um segundo momento, Hall da Recepção das Enfermarias, com livros expostos em esteiras devidamente higienizados e validados pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH). “Posteriormente, vamos formar mediadores para que se tornem voluntários da ONG, dentro da própria unidade hospitalar”, informou.

A  diretora executiva do HRPM, Rejane Xavier Gomes, enfatiza que, além de fortalecer a relação com comunidade local e trazer aprendizado para usuários internados. “A da ONG tem o objetivo de promover o acesso ao livro e à leitura em comunidades rurais da Amazônia Legal Brasileira, valorizando a cultura local e Breves, está dentro desse contexto. E nós vamos contribuir para isso”, destacou a gestora.

O HRPM é um órgão do Governo do Estado e oferece assistência de média e alta complexidade para usuários vinculados ao 8º Centro Regional de Saúde (CRS) que é composto pelos municípios de Breves, Anajás, Bagre, Curralinho, Gurupá, Melgaço e Portel. O hospital dispõe de atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, de 7h às 18 horas.

Serviço– O HRPM está localizado na Av. Rio Branco, 1.266, Centro. Mais informações: (91) 3783-2140/ 3783-2127.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *