Na última quarta-feira(3), uma mulher foi presa no município de Parauapebas, sudeste paraense, acusada de comercializar remédio para fins abortivos. A acusada foi identificada como Irenilde Costa de Oliveira , foi pega em flagrando vendendo irregularmente Cytotec, um medicamento que pode ser usado como estimulante abortivo.

A comerciante se tornou alvo de investigação após, uma cliente que entrou no ponto comercial, sair aparentemente nervosa,  com a mercadoria recebida das mãos da proprietária.

A cliente fugiu do logo depois de ver a aproximação de uma equipe policial, porém, deixou cair o material ilícito.

Diante dos fatos, os policiais abordaram a proprietária que acabou confessando vender o medicamento. Ela entregou outras quantidades do mesmo remédio. Também foi realizada uma vistoria no local, mas não foi encontrado nenhum outro material ilícito.

Irenilde recebeu voz de prisão e foi conduzida a delegacia do município, para ser atuada pelo crime de  falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais, com pena de reclusão   de 10 a 15 anos e multa.

Mesmo com tanto controle e fiscalização, muitos driblam a vigilância e comercializam o Cytotec de forma clandestina e criminosa, fazendo chegar às mãos de pessoas que pretendem utilizá-lo de forma ilícita em abortos clandestinos e, quase sempre, sem o acompanhamento de profissionais de saúde, pondo em risco a vida da gestante.

Informações de Pebinha de açúcar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *