Daniel Santos não resistiu e morreu no hospital. | Reprodução

Engolir espinha de peixe pode parecer algo banal, mas traz sérios riscos à saúde. Um dos riscos para quem engole um objeto pontiagudo como uma espinha de peixe é o risco da mesma perfurar o aparelho digestivo.

Um morador da cidade de Itaituba, no oeste do Pará, Daniel Santos, também conhecido como “Danielzão”, de 38 anos, morreu na madrugada do último sábado (17), após engolir uma espinha de peixe, em Manaus, no Amazonas. 

Ele teve o intestino perfurado após engolir a espinha. Ele passou por uma cirurgia para retirar o objeto pontiagudo, mas teve complicações durante o procedimento e morreu.

Por: Debate Carajás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *