Crédito: Divulgação

É fato que pessoas empreendedoras hoje vendem de tudo nas redes sociais. Mas impulsionar o empreendedorismo feminino para que as mulheres de negócios não fiquem à deriva na imensidão das redes sociais mais gerais é o grande diferencial da rede Donadelas, criada por uma paraense e que já está conectada no Brasil e Portugal. Criadora da rede, a empresária Ely Ribeiro apresenta a plataforma em Belém nesta quarta-feira, 28, durante o “Almoço Empresarial” do Conselho da Mulher Empresária do Pará (CME). 

Em parceria com o investidor francês Mohamed Moulaye, o passo inovador foi dado apostando inicialmente no mercado brasileiro, que é um terreno muito fértil para o empreendedorismo feminino, segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), apontando que ano passado a taxa de empreendedoras no estágio inicial do negócio chegou a 16 milhões de mulheres. “É uma iniciativa voltada para ampliar a força dos negócios dessas mulheres.  Em pouco tempo a Donadelas já reúne mulheres de norte a sul do Brasil, e agora as empreendedoras também de Portugal”, destaca Ely Ribeiro.

 Ely Ribeiro e seu parceiro Mohamed Moulaye.

Ely, que é consultora e instrutora nas áreas de empreendedorismo e gestão há 20 anos e que já presidiu o Conselho da Mulher Empresária da Associação Comercial do Pará, acredita que o site Donadelas (donadelas.com.br) vem fortalecer iniciativas que na maioria das vezes ainda são muito solitárias, principalmente em se tratando do Pará e da Região Norte do País, onde as empreendedoras ainda enfrentam grandes distâncias territoriais entre municípios, com necessidade de se integrar aos mercados de regiões como Sul e Sudeste.

Nesse ponto, a empreendedora aposta no compartilhamento de ideias e serviços. “Muitos dos negócios chefiados por mulheres têm como característica o esforço individual de cada uma, sendo que grande parte, por não ter emprego formal, foi movida a empreender diante da necessidade de sustentar suas famílias, apostando naquilo em que têm algum conhecimento, mas sem metas pré-definidas, e nossa plataforma nasce justamente para apontar alguns caminhos importantes”, destaca ela.

Para concretizar o nascimento do site, a empresária Ely Ribeiro associou-se a uma parceria internacional com o sócio-investidor francês Mohamed Moulaye, que vê no empreendedorismo da mulher brasileira, e especialmente da região Amazônica, um grande potencial para elas apresentarem seus negócios ao mundo inteiro.

Por isso, até pela falta de tempo das empreendedoras que precisam fazer tudo em um pequeno negócio, toda o planejamento da rede foi feito de forma simplificada, segundo explica o sócio Mohamed Moulaye, que cuidou pessoalmente dessa área. “Nosso foco inicial foi apresentar uma plataforma que facilite a vida e os negócios das mulheres empreendedoras no Brasil, e em breve visamos conectá-las numa rede mundial de partilha de conhecimentos, experiências e volume de negócios, afirma Mohamed.

Interface simples para facilitar grandes volumes de negócios

Desenvolver ações práticas e com foco em resultados rápidos torna-se primordial para atender as limitações de tempo que elas dedicam ao negócio. Nessa premissa, a rede Donadelas apresenta um layout simples. “Nosso foco é em negócios que podem gerar um impacto positivo na vida dessas mulheres”, explica Ely Ribeiro, descrevendo Donadelas (donadelas.com.br) como um canal simples e direto para novas oportunidades de negócios.

A criação do perfil no endereço é feita com um breve cadastro e leva apenas alguns minutos. Para interagir em Donadelas, o espaço é direto e com 500 caracteres para a empreendedora deixar seu recado, seja na divulgação dos seus produtos ou da sua disponibilidade como fornecedora de matéria-prima, aos demais integrantes da plataforma.

E o melhor de tudo: em tempos de tantas assinaturas pagas de canais no mercado, a Donadelas também inova por ser uma rede gratuita, onde o foco econômico está no volume de negócios entre as pessoas. “O interessante é que se trata de uma rede gratuita, disponível a qualquer mulher que deseje divulgar seu trabalho e promover a expansão de seus empreendimentos para além das fronteiras, tanto da minha região Norte quanto do Brasil”, destaca Ely Ribeiro.

Por: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *