Linduíno de Farias, de 45 anos de idade, morreu baleado ao defender o filho, no município de Cametá, no nordeste do Pará (Divulgação/portal da Cidade)

Linduíno de Farias, de 45 anos de idade, morreu baleado ao defender o filho, no município de Cametá, no nordeste do Pará. alvo dos criminosos era o filho dele, de 26 anos, que também foi baleado e está hospitalizadoLinduíno era servidor público da Prefeitura de Cametá.

O crime aconteceu na noite de domingo (11). As informações são do portal da Cidade. De acordo com informações repassadas pelo tenente Goudinho, da Polícia Militar de Cametá, a arma usada para atirar no servidor público, lotado na Secretaria de Obras do Município, foi um revólver calibre 32.

Ele tentava defender o filho, que foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Dois homens são suspeitos de executar o crime. Policiais militares fizeram buscas à procura dos suspeitos, que, nesse primeiro momento, não foram localizados.

A Polícia Militar trabalha com a hipótese de que um acerto de contas tenha motivado o ataque ao filho do servidor.

Os homens que cometeram o homicídio foram identificados. E, na residência deles, os policiais militares encontraram arma e munições, placas e peças de motos, o que leva a crer que o endereço pode estar sendo usado como desmanche de motocicletas.  

Por: portal da Cidade

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *