Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Pará é o sétimo estado do país menos transparente na divulgação de contratos emergenciais feitos durante a pandemia de Covid-19. A informação, divulgada nesta terça-feira (1º) faz parte de um ranking elaborado pela Transparência Internacional. A coleta de dados para o estudo foi realizada entre os dias 24 e 31 de agosto.

Segundo o levantamento, o Pará ocupa a 21ª posição no ranking que analisa todos os 26 estados do Brasil, mais o Distrito Federal. O Pará obteve 71 pontos, em uma escala que vai de 0 a 100. Os estados mais transparentes são aquelas que mais se aproximam da nota máxima.

O estudo da Transparência Internacional também analisa as 26 capitais brasileiras. No ranking divulgado nesta terça, Belém ocupava a 20º posição, entre as 26 capitais do país. De acordo com o levantamento, Belém obteve 78 pontos.

O ranking avalia se estados e municípios proveem acesso fácil aos dados de contratação por meio dos portais governamentais. O ranking procura mensurar os esforços que a população deve ter para acessar essas contratações. Para isso são levados em consideração: formatos da página, acesso aos dados em diversas plataformas e computadores, detalhamento das informações, meios disponíveis para alcançar os dados, e canais de denúncias.

Por G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *