Com o objetivo de promover as atividades do Plano Nacional da Cultura Exportadora no Estado, o evento Exporta Pará está com as inscrições abertas até a próxima segunda-feira (17).

O Plano é um programa do Ministério da Economia que possui a coordenação local pelo Governo do Estado do Pará via Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme). As inscrições são direcionadas a empresas paraenses que querem ampliar seus negócios para o mercado internacional.

De acordo com a diretoria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviço (DDICS) da Sedeme, além das empresas interessadas em exportar, pessoas físicas e profissionais do setor de exportação podem se inscrever para participar do evento como ouvinte. 

Qualquer empresa pode participar do evento mesmo que ainda não atue no mercado exportador. A programação da segunda edição do Exporta Pará irá ocorrer, online, no dia 18 de maio, às 14h30. Após a efetivação da inscrição, os participantes receberão o link para o acompanhamento do evento, que será gratuito. Para garantir a participação na programação é necessário preencher o formulário disponível aqui.

 META

A coordenadora de Mercado da Sedeme, Luciana Centeno, explica que o objetivo é auxiliar as empresas no passo a passo para o mercado exportador. Nesta edição, a meta é atender pelo menos 80 empresas paraenses com potencial para o mercado externo. 

O Centro Internacional de Negócios do Pará (CIN FIEPA) possui um amplo portfólio de produtos e serviços especialmente criados para negócios internacionais. Segundo a Coordenadora do Centro, Cassandra Lobato, profissionais qualificados e com experiência em comércio exterior prestam assessoria completa para as empresas cadastradas e que foram bem avaliadas após análise dos dados informados no formulário de inscrição.

RESULTADOS

Pelo menos seis grandes projetos de exportação paraenses estão sendo acompanhados pelo Ministério da Economia, Sedeme e pelo Centro Internacional de Negócios do Pará, (CIN FIEPA), além dos demais parceiros, com serviços importantes para o engajamento da cultura de exportação. É o caso do analista de exportação, Victor Brandão.

Representante da empresa Amazon Polpas, ele conseguiu ampliar as ações da empresa após integrar o Plano Nacional da Cultura Exportadora. Para ele a experiência de participar do evento trouxe uma nova visão para a indústria que começou a se tornar referência no mercado nacional e internacional.

Por Roma News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *