Foto: Reprodução

Uma jovem identificada como Karina Souza Cardoso, de 22 anos, foi morta na noite de segunda-feira (16), em uma quitinete onde morava, na avenida Trinta e Um de Março, bairro Laranjeiras.

O marido de Karina segue como o principal suspeito.

Karina estava desaparecida desde as 23h do dia 15, e por volta das 21h de ontem, familiares foram a casa dela com intuito de encontrá-la, mas ninguém atendeu.

Para ter certeza se estava lá ou não, eles abriram as janelas e logo avistaram o corpo de Karina no chão, ao lado da cama, com ferimentos no pescoço.

Os familiares ressaltam que a porta estava fechada por fora, pois não havia chave por dentro e a única pessoa na casa era Karina, já morta.

Eles precisaram arrombar a porta para entrar na quitinete, confirmando a morte da jovem, que foi assassinada com um golpe de arma branca na região da garganta.

Caso

Na noite de seu desaparecimento, houve uma briga entre Wesley Novaes, esposo de Karina, e um irmão do padrasto da jovem. O homem saiu muito machucado e no meio da briga, a esposa do outro rapaz e Karina precisaram intervir. Com o fim da altercação, Karina entrou na casa com Wesley, e lá ainda houve mais uma discussão, que terminou de forma abrupta.

Nenhum vizinho viu Wesley saindo da casa, porém eles ressaltam que ele ainda voltou entre a madrugada e a manhã do dia seguinte para deixar um tênis de Karina no local. A Polícia destaca que Wesley não foi trabalhar e passou o dia todo com o celular desligado. Como o homem segue com paradeiro desconhecido, a Polícia o considera o principal suspeito do assassinato. As buscas por Wesley Novaes continuam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *