Rondon do Pará – Acusados receberiam propina para não combater o tráfico no município. Corregedoria da PM apurou o caso em 2012.

PMs Rondon do Pará acusados de envolvimento com trafico. Reprodução
PMs de Rondon do Pará acusados de envolvimento com trafico. Reprodução

O Ministério Público Militar denunciou 21 policiais militares à Justiça por suspeita de ligações com traficantes de drogas no município de Rondon do Pará, no oeste do estado. A Polícia Militar informou que o caso foi apurado internamente em 2012 por meio de um inquérito realizado pela Corregedoria da PM, e os autos foram remetidos à Justiça Militar na época.

A denúncia foi formalizada na última sexta-feira (7) pelo promotor de Justiça militar em exercício, Armando Brasil, com base nos desdobramentos da operação policial “Desbravador”, que investigou traficantes de drogas do município de Rondon do Pará em 2011.

Autorizada pelo Juiz da Comarca de Rondon do Pará, a investigação da Polícia Civil interceptou ligações telefônicas e realizou apreensão de bens e documentos na residência de um dos chefes da quadrilha, Francisco das Chagas Lima, e dos membros Jefferson de Andrade Pereira e Vanderli Araújo Rodrigues.

Na casa de Jefferson, foi encontrada uma lista com o nome de 19 policiais militares e valores em dinheiro destinados a cada um deles. Interrogado, o acusado confirmou que pagava propina aos policiais, para que não atuassem no combate ao narcotráfico na região, além de apontar outros dois cabos da PM como usuários de crack e participantes no esquema de propina. Apontado como o chefe da quadrilha, Francisco das Chagas confirmou todas as informações.

De acordo com a lista apreendida, os valores pagos aos policiais iam de R$ 150,00 a R$ 500,00 por semana. Outros três nomes da lista não foram identificados pelas investigações. Os policiais foram denunciados pelo crime de peculato, com base no artigo 303 do Código Penal Militar, e caso sejam condenados, podem receber a pena de três a quinze anos de reclusão.

 

[divide style=”2″]

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o  Portal Tailândia no Facebook facebook.com/portaltailandia.com.br. Siga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.