A oferta de vagas de emprego no Pará, após a flexibilização das atividades econômicas, registra um cenário positivo, segundo dados da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), que constam do relatório do mês de junho. A melhora foi verificada nas áreas de transporte e armazenamento de cargas, produção de distribuição de combustíveis e derivados, e atividades de comércio de bens e serviços.

O atendimento presencial nos 46 postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine), resultado da parceria entre Estado e municípios, voltou a ser oferecido. O retorno às atividades foi possível em razão da dinâmica da pandemia de Covid-19 no Pará, com tendência de redução de casos.

De acordo com o titular da Seaster, Inocêncio Gasparim, a procura por atendimento já vem aumentando. “O nosso atendimento nos postos do Sine está sinalizando o retorno da população ao trabalho. As vagas formais de emprego, com o advento da pandemia, foram suspensas ou até fechadas. O decreto do governador já indica como prioritárias algumas atividades potencialmente geradoras de emprego. O governo do Estado também tem acelerado as obras públicas, inclusive para ativar a volta ao emprego. Ele anunciou recentemente um pacote de obras, incluindo 1.500 quilômetros de asfalto, que vão gerar 50 mil empregos diretos e 90 mil indiretos, totalizando 140 mil empregos”, destacou o secretário.

Mesmo com a redução do horário de atendimento nos postos, já foi possível perceber uma mudança gradual na trajetória da empregabilidade, gerando saldo positivo em relação ao mês anterior. Segundo a Seaster, empresas que estavam em processo de abertura de loja ou contratações retomaram a oferta de novos postos, na expectativa de aquecimento da economia. Atividades relacionadas a serviço vêm aumentando a contratação, resultado da demanda de entregas em domicílio. Pequenas reformas e reparos residenciais movimentam as vendas de material de construção e contratação de pedreiros e encarregados de obra.

Contratações
No mês de junho foram ofertadas 72 vagas no sistema para as funções de operador de caixa, atendente de loja, motorista de caminhão entregador, estoquista, atendente de restaurante, pedreiro, fiscal de loja e frentista. As maiores colocações por município, por meio do Sine, ocorreram no município de Ourilândia do Norte, na região sudeste, que registrou a contratação de 61 trabalhadores – a melhor colocação do mês -, seguido de Belém, com quatro, e Ananindeua, com duas contratações. Por outro lado, em Abaetetuba, Barcarena e Parauapebas não houve colocações no mercado de trabalho em junho.

Para Inocêncio Gasparim, a tendência é de aumento das contratações, mesmo com os cuidados sanitários necessários no enfrentamento à pandemia. “Já estamos retomando os trabalhos nos 46 postos do Sine da rede que o Estado atende em parceria com os municípios. As Estações Cidadania dos shoppings, do Guamá e do CIIC (Centro Integrado de Inclusão e Cidadania), e também no interior. Nós fazemos esse atendimento presencial mediante os protocolos de cuidados de proteção ao coronavírus. As pessoas recebem senhas para realizar seus cadastros de busca de emprego e, eventualmente, serem chamadas quando as empresas oferecem vagas”, acrescentou o titular da Seaster.

Por Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *