Reprodução

Na tarde do último domingo (30), uma morte por atropelamento que está sendo investigado pela Polícia Civil matou Cleusa Evangelista Ferreira, de 69 anos, morta após ela ser atingida pelo carro guiado por seu marido em Canaã dos Carajás. O homem, que se apresentou na delegacia por conta própria, disse que deu a ré no veículo e acabou atingindo a mulher acidentalmente.

O caso foi na tarde de domingo, na casa da família, na Rua Tancredo Neves, região centro do município do sudeste paraense. De acordo com que o homem, que era casado com Cleusa há 50 anos, ele estava em casa com a esposa quando entrou no carro e acionou a ré na caminhonete modelo Chevrolet S10 para sair da garagem. Ele disse à polícia que não viu a mulher sair para abrir a porteira, e só parou o carro quando ouviu o barulho de algo se chocando com o carro.

Ele saiu do veículo e encontrou Cleusa embaixo do carro, e precisou usar um macaco hidráulico para tirar a mulher de sob o veículo. Ele então colocou a mulher na caminhonete e seguiu para a casa de uma parente, onde pediu ajuda para levar a esposa para o Hospital Municipal. Contudo, Cleusa Evangelista já chegou sem vida à unidade de saúde. 

O próprio marido da dona de casa, acompanhado de um advogado, se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia Civil de Canaã dos Carajás e foi liberado após ser ouvido. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso e, a princípio, o homem vai responder pelo crime de acidente de trânsito – homicídio culposo, quando não há a intenção de matar.

Por: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *