Foto/ Reprodução

Neste domingo, 12, o governador do estado do Pará, Helder Barbalho, usou as redes sociais para informar que duas pessoas foram presas, suspeitas no envolvimento da morte da menina Amanda Ribeiro, no município de Anajás, região da Ilha do Marajó. Segundo o governador, um outro suspeito foi morto durante confronto com a polícia.  Amanda Ribeiro estava desaparecida desde a última terça-feira, 7, e foi encontrada morta embaixo de um trapiche no sábado, 11.

O governador também aproveitou para parabenizar o trabalho das equipes que estão na investigação do caso.

Segundo a Polícia Civil, no domingo, 12, após investigações, foram presos: Jobson da Silva Miranda, sua irmã que é menor de idade e Josuel dos Santos Gomes, que foi morto durante troca de tiros com a polícia, na zona rural do município. Foram apreendidos um revólver calibre38, uma espingarda calibre 32, duas espingardas calibre 28, além de munições e cartuchos usados para o armamento. As investigações continuam em busca do desfecho do caso.

A polícia não descarta a hipótese de que o pai da vítima, que é usuário de drogas, estava devendo uma quantia em dinheiro aos acusados, que além de homicidas, são traficantes e membros de uma facção criminosa.

Por: Roma News

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.