Várias famílias paraenses precisam buscar o benefício – Crédito: Reprodução – Agência Senado

De acordo com levantamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no Brasil houve um aumento de mais de 2 milhões de beneficiados no Programa Tarifa Social de Energia Elétrica.

 No Pará, o número de famílias que passaram a contar com o desconto de até 65% na conta de energia aumentou em quase 200 mil, desde janeiro. Atualmente, a Equatorial Energia Pará contabiliza cerca de 850 mil clientes cadastrados na Tarifa Social.  A distribuidora também faz estudos regularmente junto à Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, para avaliar quantas famílias estão aptas a receber o benefício, mas ainda não o recebem.

 O último levantamento apontou que ainda existem em torno de 416 mil famílias no Estado que podem ter os descontos na conta de luz, porém, ainda não buscaram  benefício. São famílias paraenses que possuem Número de Identificação Social (NIS), com os pré-requisitos para fazer parte do programa de tarifa social, entretanto, a empresa não possui a identificação do número das suas contas contratos para concessão do benefício.

  O Gerente de Relacionamento com o Cliente da Equatorial Pará, Haroldo Nobre, explica que a empresa faz ações de busca ativa destas famílias e disponibiliza canais de atendimento para que esses potenciais beneficiários façam parte do programa. “Levando em conta esse grande número de clientes que podem ter descontos, nós potencializamos nossos canais de atendimento e o cadastro pode ser feito até pelo WhatsApp ou site da distribuidora.

Também estamos retomando nossas ações em comunidades, onde fazemos o cadastro na Tarifa Social”, afirma Haroldo.  Os municípios que possuem mais clientes aptos a fazer o cadastro no benefício são: Belém, com 44 mil; Ananindeua, com 12 mil; Santarém e Abaetetuba, com cerca de 18 mil; Marabá, com 6 mil; Castanhal e Parauapebas, em torno de 3 mil. Nos 144 municípios do território paraense há famílias que podem se beneficiar.

    COMO SE CADASTRAR – O cadastro na Tarifa Social pode ser feito por meio da central de atendimento da empresa, pelo 0800 091 0196, por meio do WhatsApp, onde o cliente pode entrar em contato pelo número (91) 3217-8200 e fazer o cadastro de forma rápida e prática, e ainda pelo site http://www.equatorialenergia.com.br.

O cliente deverá informar a conta contrato e seguir as orientações da assistente virtual Clara, informando o número do NIS (Número de Identificação Social), seja do titular da conta, seja de qualquer familiar que more na mesma casa. 

  CONFIRA OS REQUISITOS PARA OBTER A TARIFA SOCIAL  – Estar inscrito no CadÚnico (possuir Número de Inscrição Social – NIS) com renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ou    – Ser idoso com 65 anos ou mais ou pessoas com deficiência, que recebam o Benefício da Prestação Continuada (BPC); ou – Famílias inscritas no CadÚnico que tenha portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até três salários mínimos. 

  – Famílias indígenas e quilombolas, também podem ser atendidas pela tarifa social desde que estejam inscritas no CadÚnico (possuir Número de Inscrição Social – NIS) com renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ou um dos membros da família possuir Benefício da Prestação Continuada (BPC).

 SOBRE O NIS – Para fazer o cadastro na Tarifa Social, é importante que o NIS esteja ativo. Essa informação é dada na Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania: 0800 707 2003 ou por meio de consulta da validade do NIS pelo aplicativo para smartphones, Meu CadÚnico, disponível para Android e IOS.

 Por: Equatorial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *