A Polícia Civil do Pará divulgou na sexta-feira (20) o resultado de três grandes operações. Além da Reversos, que cumpriu 307 mandados de prisão em todo Pará, a polícia divulgou informações das operações Blackjack e Slot, de combate a jogos de azar. Segundo o delegado-geral Alberto Teixeira, a operação Reversos teve início no dia 13 de novembro de 2019, sendo finalizada nesta sexta-feira. Das 307 prisões, 64 foram realizadas somente no último dia da operação, que contou com um efetivo de 1016 policiais e 254 viaturas.

Já as operações “Slot” e “Blackjack”, iniciada no mês de novembro, ocorreram em bairros da Grande Belém e deram cumprimento a mandados de busca e apreensão em estabelecimentos de exploração de atividades econômicas ilícitas com práticas não tributadas. A força-tarefa de combate a lavagem de dinheiro foi iniciada na quinta-feira (19) e seguiu até sexta, com análise minuciosa dos materiais apreendidos.

As operações Slot e Blackjack foram realizadas pelas equipes de policiais do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) e pela Diretoria Estadual de Combate à Corrupção (DECOR), sob comando do delegado Temmer Kayat do Núcleo de Inteligência Policial (NIP), com foco em mandados de busca e apreensão. Já a operação Reversos foi coordenada pelo delegado Hebert Renan, titular da DECOR.  

Segundo o delegado-geral, o foco da Reversos é deter criminosos que tenham cometido crimes contra o patrimônio, isto é, em maioria, assaltos e roubos. “Decidimos fazer essa operação nesse período porque no fim de ano, muitos presos recebem indulto, estão voltando à sociedade. Sendo assim, impedimos que alguns presos que estavam com mandado de prisão em aberto por outro crime saíssem da prisão, assim como prendemos outros que estavam com mandados em seu nome”, explicou  o delegado.

De acordo com Teixeira, esse momento é quando muitas pessoas estão com dinheiro em mãos para as compras de fim de ano, e por isso, ficam mais propensas a serem atacadas por criminosos. Sendo assim, era essencial fazer esse tipo de ação policial agora e garantir a segurança de consumidores e população em geral.

Sobre as operações Slot e Blackjack o delegado-geral explicou que elas foram deflagradas visando combater algumas atividades ilícitas que exploram “jogos de azar”, sob várias modalidades, como caça-níquel e jogo do bicho, entre outras. “Essas atividades ilícitas, de alguma forma, fomentam a criminalidade, que por sua vez em busca de territórios esses grupos acabam entrando em choque criando situações de homicídios, por conta das desavenças entre seus membros, além de que tal atividade sirva pra lavar dinheiro de outros crimes, como por exemplo, o trafico de drogas, assaltos, etc.”, finalizou.

Fonte: O Liberal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que aconteceu hoje, direto no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.