Uma mulher de 25 anos foi presa na última sexta-feira (14) depois de ser acusada de matar o filho de apenas dois meses e nove dias. O caso aconteceu em Parauapebas. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), vizinhos acionaram os policiais após a mulher, possivelmente em surto, asfixiar o bebê e abandonar o corpo em um terreno em construção no bairro Parque dos Carajás.

Ao chegarem ao local, os policiais confirmaram o fato. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) foi acionado para perícia do bebê e do local. Em seguida, os policiais saíram em busca da mulher, que foi encontrada nas proximidades. Ela estava completamente sem roupa e possivelmente em surto psicótico. Os policiais conseguiram que uma vizinha a vestisse, mas antes de chegar na Deaca (Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente), ela tirou as roupas novamente. A delegada Ana Carolina de Abreu, responsável pelo caso, conseguiu fazer com que ela se vestisse e informou que a mulher só seria ouvida oficialmente quando estivesse em seu estado normal. Ela foi presa preventivamente e encaminhada para internação em um hospital para tratamento psiquiátrico.

Segundo informações do pai da criança, ela já havia tido outros surtos dias antes de matar o bebê. Os outros dois filhos do casal serão ouvidos em uma escuta especializada.

Nesta terça-feira (18) ela fará um exame de sanidade mental e, caso seja confirmado que o homicídio aconteceu durante um surto psicótico, a mulher cumprirá pena em uma unidade psiquiátrica penal.

Por O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *