O caso de uma mulher que teve o diagnóstico positivo para covid-19 em maio e que voltou a apresentar os sintomas em agosto, quando voltou a testar positivo, está sendo estudado pela equipe do Laboratório de Biologia Molecular para Covid-19 da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). O primeiro teste foi feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Belém, e o segundo, pelo laboratório da Ufopa.

A amostra do Labimol foi enviada para o Lacen e, de lá, foram para o Instituto Evandro Chagas (IEC). O IEC é responsável por fazer a análise das duas amostras e verificar a linhagem dos vírus.

“Essas análises são complexas, envolvem diversos estudos e variáveis”, explica o professor Marcos Prado, coordenador do Labimol. “Se eles forem de linhagens diferentes, então teremos um caso de reinfecção confirmado no Brasil”, completa.

Mais testes

O Labimol, que funciona nas dependências do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, está ampliando as testagens para compreender melhor a doença na região. Com dois meses de funcionamento, foram realizados mais de 3 mil testes. A testagem poderá ser feita em qualquer paciente, sem precisar estar internado em uma unidade hospitalar.

“Qualquer pessoa que apresente os sintomas típicos da covid-19 pode se dirigir a uma unidade de saúde, onde será feita a coleta, e o material será enviado ao Labimol para análise”, esclarece Prado. Com o resultado do teste, é possível garantir, de forma mais rápida, a conduta médica e o tratamento adequado para cada pessoa. Após o teste, o material será enviado ao Labimol e, em 48 horas, o resultado estará disponível. Esse serviço também está sendo oferecido nos outros municípios da região, através dos hospitais públicos, onde são feitas as coletas.

Além do professor Marcos Prado, a professora Heloísa Nascimento e o professor Gabriel Iketani compõem a equipe da Ufopa que atua no Labimol. Todos possuem formação em genética molecular.

Por O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *