Vizinhos ouviram três disparos de arma de fogo na tarde desta quarta-feira (4). | James Oliveira/RBA TV

Uma mulher foi encontrada morta, na tarde desta quarta-feira (4), dentro da própria casa em Marabá, sudeste paraense. Policiais militares foram acionados até o local após receberem denúncias de que três disparos de arma de fogo foram ouvidos por vizinhos.

Os militares afirmam que a residência estava trancada e que o corpo de uma mulher foi encontrado atrás do portão na entrada.

“A gente empurrou o portão e quando abrimos percebemos que a senhora já estava em óbito”, informou o soldado Damascena do Grupamento Tático Operacional da Polícia Militar, quem chegou primeiro à cena do crime. Ninguém mais foi encontrado na casa. “Tinha rastros de que suspeitos se evadiram do local pelos fundos”, disse o militar.

Tornozeleira eletrônica encontrada dentro da casa da vítima.
Tornozeleira eletrônica encontrada dentro da casa da vítima. Divulgação/Polícia Militar

Prisão e envolvimento com facção criminosa

Após buscas, foram encontrados documentos sem foto (CPF e Título de Eleitor) em nome de Raísa dos Santos Souza, 22, e Valdinei Oliveira Sousa, 24, apontado como marido da mulher, além de uma tornozeleira eletrônica. Um projétil de arma de fogo também foi encontrado.

Segundo a polícia, foi encontrado também um caderno com textos que apontam suposto envolvimento da vítima com facção criminosa. Em um dos cadernos a vítima pede perdão por não ter seguido os conselhos da mãe. “Me joguei no crime, logo sendo mais um soldado CV”, diz.

Anotação em caderno feito por vítima aponta suposto envolvimento com facção criminosa
Anotação em caderno feito por vítima aponta suposto envolvimento com facção criminosa Divulgação/Polícia Militar

Um outro documento encontrado aponta também que Valdinei teria sido preso em abril de 2019, acusado de roubo, em Imperatriz, no estado do Maranhão.

O corpo da mulher foi removido por equipes do Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves para o Instituto Médico Legal (IML), onde passará por necropsia.

O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios da Polícia Civil.

Por: Diário Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *