Foto: Reprodução Facebook

Faleceu, na tarde da última sexta-feira (25), o jornalista paraense Guilherme Augusto Pereira de Souza, que fez carreira nos jornais A Província do Pará e no Diário do Pará. De acordo com familiares, o profissional estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva desde o dia 08 de outubro, enfrentando os efeitos de um aneurisma na aorta abdominal. Ele havia completado 71 anos na última quarta-feira (23). 

Guilherme Augusto iniciou a carreira no jornal Província do Pará, depois trabalhou como assessor de imprensa na primeira gestão do governador Jader Barbalho (de 1975 até 1983) Depois, seguiu atuando no jornal DIÁRIO DO PARÁ, onde assinava coluna.

“Ele tinha um humor permanente. Era um cara muito bem humorado. Tinha um estilo marcado pelo sarcasmo. Ele é com certeza um dos melhores jornalistas dos nossos tempos”, afirmou o jornalista Guilherme Barra, que trabalhou com Guilherme Augusto nas redações da Província e do Diário. 

Já o jornalista Mauro Neto, gerente executivo do portal DIÁRIO ONLINE, também recorda do lado sarcástico e irônico de Guilherme, que se tornou uma de suas marcas. 

“Guilherme Augusto trazia no próprio nome o sagrado (augusto), mas estava, tão bem conduzida ironia de seus olhos icônicos, para maldito. Respeitado pela opinião e pelo companheirismo, transformou sua coluna num costume diário para mim”, diz Mauro Neto. 

“Quem o conheceu sabe e diz, de bate e pronto, que foi um jornalista de mão e palavras cheias de verdades bem ditas. Um jornalista de verdades, com fontes fidedignas e texto de primeira linha. Alguém que é necessário se inspirar, sempre. Para sempre!”, conclui Mauro Neto. 

O corpo de Guilherme Augusto é velado na capela Max Domini e será cremado neste sábado (26). 

Fonte: DOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *