Um homem teve parte da sola do pé arrancada em mais uma ataque de peixes na praia do Aramanay, na cidade de Itaituba, sudoeste paraense, neste domingo (8). Militares do Corpo de Bombeiros estimam que este é o 12º ataque do tipo, no local, nas últimas semanas. 

De acordo com informações, o homem que teve a parte da sola do pé direito arrancada pelo peixe, possivelmente da espécie piranha, recebeu atendimento médico na praia e foi liberado. 

Militares do Corpo de Bombeiros afirmaram que este é, segundo as contagens oficiais, o 12º caso de ataque a banhistas na praia do Aramanay nas últimas semanas. 

Segundo informações dos banhistas, o acidente acontece quando as pessoas entram no rio, principalmente na parte mais rasa e onde há barro. Além de ser a temporada de baixa do rio Tapajós, outra possível causa é o descarte de restos de comidas na margem, o que atrai as piranhas. 

“Esse é 12º registro de mordida de piranha na praia. O correto, em regiões onde elas se concentram, é entrar na água arrastando o pé, além de evitar comer próximo ou jogar restos de alimentos nas margens”, relatou Alexandre, militar do Corpo de Bombeiros, entrevistado pelo Giro Portal. 

Após a mordida, é necessário fazer uma série de procedimentos que irão impedir a ação do veneno, limpar o tecido morto e combater a ação das bactérias. Há casos que levam até três meses para cicatrizar.

Dol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *