Homem foi preso após exames e investigação (Magna Santos/TV Tapajós)

Foi preso na tarde desta segunda-feira (21) um pai suspeito de estuprar e engravidar a filha de 13 anos, em Santarém, na Região do Baixo Amazonas paraense. Segundo a TV Tapajós, a prisão aconteceu no bairro Santo André e os abusos sexuais ocorriam no bairro Nova República, ambos no mesmo município. A operação que resultou na prisão começou após familiares da menina fazerem uma denúncia na quinta-feira (17), após perceberem o crescimento da barriga da vítima. 

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Deaca), e segundo a TV Tapajós, após a suspeita de abuso sexual ser registrada, a vítima passou por uma escuta especializada e relatou que o pai abusava dela desde os 10 anos de idade. Segundo o delegado Madson Castro, a menina disse que falava nada para ninguém sobre os abusos porque o pai a ameaçava de morte, tanto ela quanto a mãe. A menina foi encaminhada ao Centro de Perícias Renato Chaves para passar por exames, onde foi constatado que houve a conjunção carnal e a confirmação de que realmente ela está grávida.

Ainda conforme o delegado, o pai convivia na mesma casa com a filha desde o nascimento. A companheira informou em depoimento à polícia que o pai teria confessado que ele teve relações com a filha e que ela estaria grávida. A Justiça expediu um mandado de prisão preventiva contra o suspeito, cumprido nesta segunda-feira. A criança foi encaminhada para um familiar em outra residência, e a conduta da mãe também está sendo investigada.

Um documento será encaminhado ao Ministério Público do Pará (MPPA) para solicitar o pedido da interrupção da gravidez, visto que a família, que está cuidando da vítima, demonstrou o interesse na realização do procedimento que é previsto por lei para esses casos. O homem passou por exames de corpo de delito no Centro de Perícias  para então ser encaminhado à Central de Triagem Masculina no Presídio de Santarém.

Por: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *