Preso na semana passada sob suspeita de dar apoio ao assalto contra uma agência do Banco do Brasil em Cametá, Eraldo Silva Dias foi morto na noite do último sábado, 12, durante uma troca de tiros com policiais da Ronda Tática Metropolitana (Rotam).

As primeiras informações indicam que a abordagem aconteceu na comunidade de Araquembaua, no município de Baião.

Eraldo foi preso no dia seguinte ao assalto a banco ocorrido na madrugada do dia 2, em Cametá. A participação dele na ação criminosa foi descartada e ele foi liberado pela polícia.

De acordo com a Superintendência da Polícia Civil no Baixo Tocantins, Eraldo não teria participado do crime, mas uma denúncia anônima feita à Polícia Militar informava que ele teria dado suporte logístico ao grupo criminoso.

Com Eraldo, a polícia encontrou um revólver calibre 38, seis munições intactas e 20 cartões da Caixa Econômica Federal de titulares diferentes. O material foi apreendido e apresentado na delegacia da cidade.

Roma News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *