Reprodução: Redes Sociais

O réu Adriano Fernandes dos Santos Costa. de 24 anos, foi condenado pela justiça a 107 anos de prisão por matar quatro pessoas da mesma família, no dia 13 de Junho de 2018, em São Geraldo do Araguaia, sudeste paraense. A decisão foi divulgada na última terça-feira, 4, pelo Ministério Público do Trabalho do Estado do Pará (MPPA).

As vítimas eram o casal Antônio Gonçalves de Sousa, de 46 anos, e Sandra Rosa Sales Silva, de 37 anos, e os filhos deles, Catielle Silva Sousa, de 16 anos e Charles da Silva Sousa, de 18 anos. Sandra era prima do acusado e havia convidado ele para morar na fazenda. As investigações apontam que após matar a família com tiros de espingarda, Adriano ocultou os corpos de Antônio, Sandra e Catielle e aguardou até que Charles chegasse da escola. Ao indagar o acusado sobre os pais, o criminoso respondeu “matei eles, quer ver?”. Após isso, ele levou o jovem até o local onde havia escondido os corpos e deu ordem para que ele corresse, até atirar contra ele e matá-lo.

De acordo com o MPPA, os detalhes do crime foram concedidos pelo réu durante o interrogatório policial, ao ser assistido pela Defensoria Pública, Adriano confessou os crimes, mas não quis responder quaisquer perguntas. Para o Promotor de Justiça, Erick Fernandes, o tribunal do júri foi muito importante para a família das vítimas e também para a os moradores de São Geraldo do Araguaia, pois o crime causou grande comoção na cidade.

Por: Roma News

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *