Reprodução/ O Liberal

Logo após assassinar a própria esposa, Donato da Cruz, de 34 anos, foi morto durante uma troca de tiros com policiais militares. O caso aconteceu na madrugada desta segunda-feira (12), no município de São João do Araguaia, no sudeste paraense. A guarnição havia sido acionada para verificar a ocorrência de um feminicídio e foi recebida com disparos de arma de fogo ao chegar no local. Lucelita Rodrigues dos Santos foi morta na Vila Ponta de Pedras, vicinal Quatro Pimenteira, zona rural da cidade.

Segundo informações da Polícia Militar, os militares foram acionados por volta das 0h40 para atender a ocorrência. Sem a localização exata, os agentes de segurança pública ainda demoraram a encontrar a residência e chegaram ao local somente às 4 horas da manhã. A casa era situada em uma área de difícil acesso e os policiais tiveram de caminhar cerca de 1 km, em um terreno sem visibilidade, para chegar até a residência. 

No local, os PMs relatam que teriam sido recebidos com tiros de espingarda por Donato. A guarnição, então, revidou os disparos e atingiu o acusado. Dentro da casa, os PMs encontraram o corpo de Lucelita que, segundo informações colhidas pela equipe policial, foi morta pelo companheiro a tiros de espingarda.

A PM permaneceu no local até a chegada da Polícia Civil e de uma equipe do Instituto Médico Legal (IML), que removeu o corpo por volta das 6h da manhã.

Foram apreendidos no local duas armas de calibre 20, sem numeração aparente; 11 munições calibre 20 intactas; três munições de calibre 20 deflagradas e uma munição calibre 28 deflagrada.

Por: Correio de Carajás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *