Espécie em extinção era extraída ilegalmente de área em preservação ambiental. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)
Espécie em extinção era extraída ilegalmente de área em preservação ambiental. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)
Espécie em extinção era extraída ilegalmente de área em preservação ambiental. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Um homem foi autuado por crime ambiental o município de Acará, nordeste do Pará. Ele foi flagrado no momento em que derrubava árvores do tipo Castanheira-do-Brasil, espécie ameaçada de extinção, em área de preservação permanente na região. Com ele, também foi resgatado um tucano mantido preso em gaiola. O balanço da operação da Polícia Civil foi divulgado nesta terça-feira (24).

Policiais civis da da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA) receberam a denúncia, e foram até o local com o Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” e SEMAS (Secretaria de Estado de Meio-Ambiente e Sustentabilidade).

No Sítio Santa Rita, localizado às margens do rio Miritipitanga, os policiais ouviram o barulho de uma motosserra e passaram a andar na área até encontrar o equipamento.

O suspeito foi localizado no momento em que cortava a castanheira. Ao todo, foram contabilizadas dez castanheiras extraídas. O indiciado revelou que vendia a ripa da madeira de R$ 20 a R$ 70.

Mantido em gaiola, tucano-grande-de-papo-branco foi resgatado. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)
Mantido em gaiola, tucano-grande-de-papo-branco foi resgatado. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Além do corte da castanheira, ele foi indiciado por manter um tucano-grande-de-papo-branco em uma gaiola. O animal foi trazido para Belém e encaminhado ao Museu Paraense Emílio Goeldi onde ficará aos cuidados da equipe veterinária da instituição. O suspeito foi liberado após o pagamento de fiança e também foi autuado pela SEMAS por crime ambiental.

 

G1 PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *