A nutricionista da Fundação Hemopa, Renata Ferreira esclarece que para ser um doador de sangue, o cidadão precisa estar bem de saúde, para isso, manter hábitos saudáveis e uma alimentação balanceada é essencial para a resistência do corpo. Neste período de verão amazônico, de calor intenso, até mesmo na sombra, um dos hábitos essenciais é a hidratação do corpo.

“Uma boa dica é sempre ter na bolsa ou mochila sua própria garrafa de água. Além disso, a ingestão dos alimentos com alto teor hídrico e aqueles ditos refrescantes é muito importante. Exemplos: peixes e mariscos, folhosos, frutas como melancia, melão, maçã, laranja, tangerina, uvas, morangos, kiwi. Abusar de sucos naturais”, recomenda a nutricionista. 

Ela destaca que existe um mito de que para doar sangue é preciso estar em jejum, o que não procede. Muito pelo contrário. Os voluntários que estiverem a caminho da unidade de coleta precisam estar bem alimentados. “É importante a realização de uma refeição leve e saudável, evitar alimentos gordurosos e cheios de açucares. Antes e após a doação, o voluntário deve ter atenção para a hidratação também”.Doadores devem ter uma boa alimentação antes e após a doaçãoFoto: Ascom / Hemopa

O Hemopa informa que o voluntário doa, em média, 450 ml de sangue. E para ajudar a repor os nutrientes e minerais é servido um lanche nutritivo após o ato da doação. No dia da doação, o voluntário não deve realizar esforços excessivos durante 24h, tempo suficiente para o organismo produzir por completo a quantidade de sangue retirada. Portanto, repouso e uma alimentação saudável são primordiais. 

Pessoas saudáveis podem fazer a diferença na sociedade, principalmente, quando o assunto é doação de sangue. Milhares de pacientes que lutam contra o câncer, que possuem doenças hematológicas ou sofrem acidentes, precisam de bolsas de sangue para continuar lutando pela vida. 

A Fundação Hemopa está com 10 unidades de coleta em todo o Pará. Clique aqui e veja a mais próxima de você.

CONHEÇA OS CRITÉRIOS PARA DOAÇÃO DE SANGUE

Para doar o cidadão precisa ter entre 16 e 69 anos (menores de idade devem estar acompanhados do responsável legal), ter mais de 50 kg, estar em boas condições de saúde e apresentar um documento de identificação oficial, original e com foto (RG, CNH, Passaporte ou Carteira de Trabalho).

Quem teve Covid-19, deve esperar 30 dias após a cura para doar. E quem teve contato com pessoas que tiveram Covid-19, deve esperar 14 dias após o contato.

Por Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *