Governo prevê prazo de um ano para recuperar ponte e gastos em torno de 100 milhões de reais

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), falou em entrevista coletiva no início da tarde deste sábado (06) que a previsão para recuperar a ponte sobre o rio Moju, que desabou nesta madrugada após ser atingida por uma balsa, leve em média 12 meses.

Helder falou também dos gastos previsto pelo governo para essa operação, algo em torno de 100 milhões de reais. O dinheiro, a princípio, será dos cofres do estado.

O tráfego na Alça Viária será interrompido até o governo construir rampas de acesso para utilização de balsas na travessia do rio Moju. Não foi estipulado prazos, mas segundo o governador, as equipes tentam identificar o melhor local para as rampas serem construídas.

O governo disponibilizará 4 balsas para fazer a travessia dos veículos, assim que as rampas ficarem prontos. Todo o custo será arcado com recursos do Estado. Além disso, os serviços de travessia pelas balsas do rio Arapari serão ampliados.

Outra media que será adotada pelo governo, será ampliar a Avenida Bernardo Saião, em Belém, para melhor o fluxo no embarque e desembarque de veículos.

O governador adiantou também que a empresa será acionada judicialmente pelo acidente. Após ocorrido as quatro pontes da Alça Viária receberão sinalização e defensas, para evitar novos acidentes.